Páginas

14 de maio de 2015

Branca de Brett

  Uma cerveja diferente. 
  Trata-se de um lançamento da Cervejaria Serra de Três Pontas, de São Paulo.
  É uma cerveja de trigo na qual foi utilizada a levedura Brettanomyces Trois, um fermento selvagem que é mais utilizado em cervejas belgas de fermentação espontânea, como Lambics e Gueuzes. A "Brett" é até vista como contaminante para alguns estilos de cerveja, e sua utilização na linha de produção requer extremo cuidado e posterior sanitização.
  No rótulo da Branca, a "Brett" é descrita como  "um fermento selvagem conhecido e temido por comer tudo que vê pela frente, assim como um zumbi esfomeado, ela nos traz aromas tropicais e cítricos".
  E esse zumbi está bem retratado também no rótulo: uma clássica e antiga capa de livro de contos com uma Branca de Neve zumbi emoldurada. Convidativo.
  Na taça mostrou uma colocação amarelo-palha, bem clara, com bastante turbidez. Espuma branca e de bolhas grandes, de boa formação e persistência e que foi marcando com rendas as bordas da taça após cada gole.
  Aromas cítricos sobressalentes, com notas de laranja, abacaxi e especiarias. A complexidade aromática aumentava à medida que a temperatura da cerveja subia.
  Na boca, o cítrico aparece bem evidente, lado-a-lado com uma acidez muito bem equilibrada. Final agridoce e retrogosto levemente amargo, convidando para um próximo gole.
  Para harmonizar, um bom chutney de abacaxi com carne de ave, e a música da trilha sonora de "Branca de Neve e o Caçador" por Florence and the Machine.
  

Serviço:
  Serra de Três Pontas Branca de Brett
  Wild Ale (American Wheat com Brettanomyces)
  5,5% ABV
  País: Brasil
  Garrafa de 330ml
  R$ 17,50

 Dê seu pulo: beba cerveja de verdade. Em boa companhia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário