Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2015

Bate-e-volta ao Chile 3: Nómade Scotch Ale

Imagem
Ainda faltam algumas das cervejas que trouxe do Chile para degustar.
 A de hoje foi mais uma da Nómade, uma Scotch Ale com 6,7% de álcool. A primeira foi a IPA. Assim como ela, a Scotch Ale também foi premiada na Copa América das Cervejas de 2012, mas com a medalha de prata.
 O estilo Scotch Ale é a variação escocesa das ales inglesas, e pode ser enquadrado como Light, Heavy e Strong conforme sua graduação alcoólica. A Nómade pode ser classificada como Strong.
 Na taça, a Nómade Scotch apresentou uma coloração marrom castanho, com uma certa turbidez de resíduos de fermento, espuma bege de boa formação porém de rápida duração e que ainda formou véus nas paredes da taça.
 Seus aromas - não muito intensos - remetem a pão, biscoito, caramelo e uma certa nota floral ao fundo. 
 Sabor maltado, de pão, adocicado, com bom equilíbrio e sem um destaque. Corpo médio a alto. O álcool não se faz notar, pois é baixo para o estilo - pode chegar a 10% - e o retrogosto ainda deixa um certo caramelo e pão.

Bate-e-volta ao Chile 2: Jester Cosmonauta

Imagem
Continuando com as brejas que eu trouxe do Chile na mala, hoje provei a Jester Cosmonauta, uma Russian Imperial Stout com 9,5% de álcool.
  A Jester, como quase toda cervejaria artesanal, tem sua história pautada na paixão por cervejas e na amizade. Inicialmente decidido a importar uma cerveja da Inglaterra, Rafe Hutchings, um Inglês radicado no Chile há mais de 12 anos, desistiu logo da ideia ao provar uma cerveja que havia sido feita por um amigo e então futuro sócio. "Esqueça; não vamos importar cerveja nenhuma. Já temos aqui uma ótima cerveja para iniciar nossa própria cervejaria."   Em 2014, a Jester foi eleita a melhor cervejaria do Chile, no Chile Beer Cup. A Cosmonauta ainda está com o "peito liso", ou seja, não tem nenhuma medalha em concursos pois é o mais recente lançamento da cervejaria. 
  Contam algumas histórias que a Russian Imperial Stout originou-se a partir de uma cerveja Inglesa do estilo Stout com alto teor alcoólico (sempre mais de 9%) que era …

Westvleteren 12

Imagem
Uma prova de que o Divino pode ser produzido por mãos humanas (ou mais que isso). 
  Eu não pensei que fosse ter esse privilégio tão cedo. Ela estava em minha lista de desejos, lá no topo, esperando "algum dia".
  Para quem não conhece, a Westvleteren 12 é uma das três cervejas produzidas pelo mosteiro de St. Sixtus, em Vleteren,na Bélgica. Nenhuma delas têm rótulo, diferenciando-se entre si apenas pelas tampinhas. A 12 figura como a melhor cerveja do mundo de acordo com os rankings de diversos sites, e de 99 em cada 100 cervejeiros.
  St. Sixtus foi fundada no ano de 1831, e o seu nome foi dado em homenagem ao santo italiano Papa Sixtus II, que fora martirizado e mandado decapitar pelo imperador Valeriano. 
  Os monges de Westvleteren são monges Trappistas que seguem à regra de São Bento e seu princípio: "Ora et Labora".
  Junto à Abadia, há também uma hospedaria para receber peregrinos.
  E a cervejaria, sim. Com produção limitada e o único objetivo de manter o monas…